* ARQUIVO DA CÚRIA METROPOLITANA RJ

Constitui-se num dos mais ricos e completos conjuntos documentais brasileiros

Recentemente reorganizado, o Arquivo Arquidiocesano encontra-se instalado no subsolo da catedral Metropolitana, em espaço remodelado em 2003. Constitui-se num dos mais ricos e completos conjuntos documentais brasileiros, com aproximadamente 1100 metros lineares, e percorre a nossa história desde o século XVII, através de seus documentos manuscritos, impressos e iconográficos, compondo um retrato sócio-religioso do Brasil.

São processos de habilitação matrimonial (banho), processos de habilitação sacerdotal ( genere ), registros de batismo, casamento e óbitos, de homens livres e escravos do Brasil. São fontes primárias de inestimável valor, não só para o estudo da história da Igreja Católica no Brasil, como também para estudos de cunho social e político, permeados por sua atuação.

No período colonial e no império, a Igreja controlava a feitura dos registros civis, fonte documental para os censos populacionais realizados. Mediante as informações contidas nos registros de batismo e óbitos, produziam-se índices de natalidade e mortalidade.

Na reestruturação do Arquivo da Cúria Metropolitana, utilizaram-se padrões técnicos arquivísticos aprovados e aceitos universalmente, como a Norma ISAD (G), preparando-o para intercâmbios futuros, bem como aplicou-se tecnologia da informação na constituição de um banco de dados.

Atualmente, o Arquivo da Cúria Metropolitana do Rio de Janeiro encontra-se aberto à visitação pública às terças - quartas - quintas-feiras das 14:00 às 18:00 horas.

Veja como a nova organização estruturou-se: