Semana Nacional da Família: desafios atuais
adcionada em 14/08/2012
Entre os dias 12 e 18 de agosto a Igreja no Brasil realiza a Semana Nacional da Família e para marcar este momento, o Portal da Arquidiocese preparou um especial que irá abordar a vocação de cada membro da família com o objetivo de valorizar o ambiente familiar e o ser humano, além de incentivar à família a ser uma educadora dos valores da Igreja. Nesta segunda-feira, 13 de agosto, o especial trata sobre os desafios atuais de uma família.

Numa iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Igreja em nosso país realiza todos os anos a Semana Nacional da Família, que tem a finalidade de refletir, rezar e auxiliar as famílias na vivência diária da fé e na superação dos obstáculos comuns ao nosso tempo, que atentam contra os valores da família.

Em seu artigo “Vocação à Família” – publicado no Portal da Arquidiocese –, o Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, afirma que ao longo de todos os séculos a Igreja sempre trabalhou e zelou pela promoção da família e de seus valores, afinal, ela tem consciência de que esta é de fundamental importância para o bem estar de toda a humanidade.

— Quanto mais nossas famílias se estruturarem devidamente e sobre os alicerces da fé e da verdade, mais o mundo tomará consciência de sua verdadeira identidade e missão. O Concílio Vaticano II, no documento Gaudium et spes, ressalta que "a salvação da pessoa e da sociedade humana está estreitamente ligada ao bem estar da comunidade conjugal e familiar, destaca Dom Orani no artigo.

Segundo o Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro e Bispo Referencial da Pastoral Familiar no Regional Leste 1 e na Arquidiocese do Rio, Dom Antonio Augusto, as famílias tem muitos desafios culturais, sociais, econômicos e educacionais pela frente e devem enfrentá-los com coragem, de modo solidário e com ajuda de todos que residem sob o mesmo teto. Entretanto, para Dom Antonio os maiores desafios da família católica na atualidade são: ser transmissora da fé e dos valores cristãos, ser escola de virtudes que revelem a dignidade do ser humano, ser berço da vida e do amor acolhedor, ser um lar alegre e acolhedor, ser um recanto da Sagrada Família de Nazaré.

— Os esposos, os pais, os filhos, os avós, os netos, os primos... Todos os que se aconchegam nessa Igreja doméstica anunciada pelos últimos Papas, têm todo o apoio e toda a graça da Família por excelência, da Santíssima Trindade, onde das relações entre o Pai e o Filho, entre o Filho e o Pai, vividas eternamente no Espírito de Amor, procedem as forças para transformar desafios em ideais de vida familiar, afirmou Dom Antonio.

De acordo com os Assessores Arquidiocesanos do Setor Pré-Matrimonial do Rio, Ronaldo e Tatiana Melo, falar dos desafios da família no mundo atual é tocar num dos assuntos mais importantes para eles, pois o bem estar de qualquer família os faz viver em paz.

— Nós temos quatro pontos de apoio ou quatro pilares que servem para combater os desafios atuais que são: a verdade, a liberdade, a vocação e o diálogo. É importante formar as pessoas dando-lhes responsabilidades mas, ao mesmo tempo, concessões. Todo engenheiro sabe que a parte mais cara da construção é o alicerce, é o cálculo das estruturas. Os pilares ficam escondidos ninguém vê. E se um só pilar não tiver material adequado a casa, o edifício cai. Os desafios são os pilares escondidos, e os pilares devem estar sólidos se não a casa, a família, vem abaixo, explicou o casal.

Para a Psicóloga Clínica, Psicogerontóloga e Logoterapeuta, que faz parte do Grupo de Psicólogos Católicos da Arquidiocese do Rio, Sônia Nascimento, a literatura psicológica vem acompanhando, ainda que discretamente, as diversas transformações que vem acontecendo na estrutura familiar. De acordo com Sônia, vivemos num mundo em permanente transformação mas, ainda e sempre, é na família que se desenvolve o ser humano, suas características individuais e seus valores morais bem como os seus afetos e sua forma de se expressar no mundo.

— É na família que a pessoa é gerada e educada. E é esta Família que vem sendo, dia após dia, afetada por diversos fenômenos decorrentes da globalização e do avanço tecnológico que vem dando ao homem a sensação de independência e contribuindo para o individualismo e o vazio existencial. A sociedade contemporânea, infelizmente, nos convoca à uma corrida desenfreada contra o tempo em busca de ganhos/lucros e essa competição coletiva inconsciente muitas vezes afetam a estrutura de uma família as tornando líquida, sem tempo para o afeto, para o abraço, para o velho e antigo, mas nunca ultrapassado almoço de domingo em casa e todos juntos à mesa, salientou.

Destacando o tema da Semana Nacional da Família que fala sobre: "a Família, o trabalho e a festa", Sônia Nascimento ressaltou ainda que a família cristã que tem o seu referencial na Sagrada Família, tem a missão de colaborar no resgate dos valores morais, éticos e espirituais.

— A família é a instituição que exerce influência significativa no desenvolvimento psico-social do ser humano, além de interferir na construção dos vínculos afetivos e auto-estima. Deste modo, a família cristã que tem o seu referencial na Sagrada Família, tem uma missão perante o vazio existencial que vem invadindo – sem ser convidado – aos diversos lares, de colaborar como modelo no resgate dos valores morais, éticos e espirituais norteando a Família, que é um projeto de Deus, como lugar da verdadeira Festa porque, afinal, bom demais é ter uma família de Deus, concluiu.